José Rufino na Casa França Brasil

A Casa França Brasil abre na próxima sexta dia 24, no Rio de Janeiro a exposição do artista José Rufino, onde será apresentada a obra Ulysses (imagem). A exposição fica em cartaz até  17 de fevereiro de 2013.


Onde:
Casa França Brasil
Rua Visconde de Itaboraí, 78 – Centro – Rio de Janeiro
Tel.: (21) 2332-5120

 

José Rufino no Paço das Artes

O Paço das Artes em São Paulo recebe o artista José Rufino e o crítico Marcelo Campos para um debate sobre o projeto Metrô de superfície com mediação de Bitu Cassundé.

O evento que integra o cronograma de eventos complementares à mostra, Metrô de superfície, ocorre no dia 27 de Agosto é gratuito e aberto ao público.

A mostra segue até dia 13 de Setembro e também conta com os artistas Juliana Notari, Cristiano LenhardtRodrigo Braga entre outros.

 

Mais informações:

Quando: Dia 27 de Agosto, segunda-feira, às 19h.

Endereço: Paço das Artes,  Av. da Universidade 1, Cidade Universitária
São Paulo – SP

Contatos:  11 3814 4832 | educativo@pacodasartes.org.br

Axioma | José Rufino

O Universo Recodificado de José Rufino

Como numa tentativa de voltar ao passado e refazer histórias, o artista plástico José Rufino mais uma vez compões as suas “reconstruções”, buscando novos fatos e redefinindo momentos socioculturais e políticos. Através do uso de documentos em papel e outros memoriais do mundo escriturário, Rufino desenvolve suas criações, em sua exposição individual Axioma.

Entre as obras está uma série composta por nove vazados, feitos com molduras antigas e utilizando fundo recortado, numa alusão a uma sala de retratos de autoridades ausentes.

No mesmo contexto, há também objetos, como um fichário de ponto de metal, transformados em cruz pelo artista; um relógio de ponto de onde escorre uma monotipia simétrica à maneira de Horschach; uma escrivaninha com cadeira cortada desaparece na parede. Um conjunto de carteiras de trabalho forma uma fileira presa na parede dentro de pequenos cepos de madeira, perto da figura do próprio artista recortada em treliça de madeira, perto da figura do próprio artista recortada em treliça de madeira usada para fechar escrivaninhas. Discutindo a sociologia e as relações de trabalho, Rufino, no entanto, não deixa de lado a plasticidade de suas obras.

Há ainda na exposição da Amparo 60 algumas monotipias – gravuras pequenas e simétricas, produzidas à semelhança das pranchas psicanalíticas de Hermann Horschach. As peças são feitas em documentos prescritos, como notas fiscais, boletos e papéis periféricos das áreas administrativa e comercial de instituições do Recife.

Por meio da alteração dos documentos, que ficam interrompidos no seu ciclo convencional, José Rufino muda a história e a conta à sua maneira.


Terça a sexta: 10 às 19h
Sábado: mediante agendamento

+55 81 3033.6060

+55 81 99986.0016

galeria@amparo60.com.br

Rua Artur Muniz, nº 82, 1º andar, salas 13 e 14 (Entrada pelo restaurante Alphaiate)
Boa Viagem | Recife | Pernambuco