José Rufino

José Rufino

1965     Nasce em João Pessoa, Paraíba, Brasil. José Rufino nasceu em 1965 em João Pessoa, Paraíba, onde vive e trabalha.

Artista, doutor em Geociências e professor de Artes Visuais da Universidade Federal da Paraíba e do Programa de Mestrado em Artes Visuais das universidades federais da Paraíba e Pernambuco.

Nos anos de 1980 desenvolveu sua jornada artística passando pela poesia, poesia concreta e visual, arte postal, ao mesmo tempo em que se dedicava à pintura e ao desenho (especialmente à série Cartas de Areia), até chegar às grandes instalações a partir dos anos 1990.

O universo do declínio das plantações da cana-de-açúcar no nordeste do Brasil conduziu seu trabalho inicial. Desde então, diálogos dicotômicos entre memória e esquecimento, opulência e decadência ou público e privado contaminam sua produção por completo.

Principais Exposições Individuais

2018
Limbo (segunda versão). Biblioteca Mário de Andrade, São Paulo.
Limbo. Galeria Archidy Picado, Fundação Espaço Cultural José Lins do Rêgo. João Pessoa.

2017
Rever a Encarnação. QuaseGaleria/Espaço T, Porto. Curadoria: Fátima Lambert.
Ligas. Hangar José Rufino, Usina de Arte, Água Preta, Pernambuco.

2016
Ligas. Hangar José Rufino, Usina de Arte, Água Preta, Pernambuco.

2015
Encarnação. Palácio das Artes, Porto, Portugal. Curadoria: Fátima Lambert.
Dogma. Central Galeria de Arte, São Paulo.
Hangar José Rufino, Usina Santa Teresinha, Água Preta, Pernambuco.

2013
Violatio. Museu Brasileiro da Escultura, São Paulo. Curadoria: Tereza de Arruda.

2012
Ulysses. Casa França Brasil, Rio de Janeiro. Curadoria: Marcelo Campos.
Divortium Aquarum, Sala A Contemporânea, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro.

2011
28.01.79. 12º Festival de Arte de Areia, Areia, Paraíba.
Divortium Aquarum. Prêmio Energisa de Artes Visuais, Usina Cultural, João Pessoa.

2010
Aenigma. Galeria Millan, São Paulo.
Nausea. Sala Nordeste, Ministério da Cultura, Recife. Curadoria: Marcelo Campos. José Rufino: Blots & Figments. The Andy Warhol Museum, Pittsburgh, Estados Unidos. Curadoria: Jessica Gogan.
Faustus. Palácio da Aclamação, Salvador. Curadoria: Marcelo Campos.
Silentio. Galeria de Arte Contemporânea Casarão, Viana, Espírito Santo. Curadoria: Neusa Mendes.

2008
Nausea (segunda versão). Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza. Curadoria: Marcelo Campos.
Quimeras. Galeria Virgílio, São Paulo. Curadoria: Adolfo Montejo Navas.
Nausea. Centro Cultural Banco do Nordeste, Sousa, Paraíba. Curadoria: Marcelo Campos.

2006
Plasmatio. Programa Copa da Cultura, Embaixada do Brasil. Berlim, Alemanha. Curadoria: Luiz Camillo Osório.

2005
Incertae Sedis. Museu de Arte Contemporânea, Niterói. Curadoria: Claudia Saldanha e Luiz Guilherme Vergara.
Axioma. Galeria Amparo 60, Recife.

2004    Museu Oscar Niemeyer, Curitiba.
2003    Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife.
2002    Memento Mori, Espaço Cultural Sérgio Porto, Rio de Janeiro.
2001    Murmuratio, Museu Ferroviário, Vila Velha, Espírito Santo.
1998    Galeria Ruben Valentin, Espaço Cultural 508 Sul, Brasília.
Cartas de Areia, Adriana Penteado Arte Contemporânea, São Paulo.
1997    Galeria Vicente do Rego Monteiro, Recife.
1996     Lacrymatio, Espaço Cultural Sérgio Porto, Rio de Janeiro.
1995    Respiratio, Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco, Olinda.
1992    Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo, Pavilhão da Bienal, São Paulo.

Principais Exposições Coletivas

2005    Jogo da Memória. Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro.
Barro de América – 5a Edição/Brasil. Galeria Marta Traba de Arte Latino-    Americana, São Paulo.
Visível – Legível, na Galeria de Artes Antônio Sibasolly, Anápolis.
Pluralia, tantum galeria Marina Potrich em Goiânia.
Umas – Grafias, na Galeria Amparo 60, Recife.
Nanoexposição, Galeria Arte em Dobro, Rio de Janeiro.
(NE) fronteiras, fluxos e personas. Festival de Arte de Fortaleza, Centro de Convenções e Espaço Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza.
2004    Br 2004, Galeria Virgílio.
V Bienal Barro de América Roberto Guevara, Centro de Arte de Maracaibo Lía Bermudez, Venezuela.
Narrativas, desenho contemporâneo brasileiro. Centro Cultural São Francisco, João Pessoa.
As Bienais: um olhar sobre a produção brasileira 1951/2002. Galeria Bergamin, São Paulo.
Memórias Heterogêneas. Centro Cultural Oduvaldo Viana Filho, Rio de Janeiro.
Heterodoxia, edição latino-americana. Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina, São Paulo.
2003    Heterodoxia. Museu Metropolitano de Arte de Curitiba, Paraná; Galeria da Faculdade de Artes Visuais UFG, Goiânia.
7 Pinturas. Adriana Penteado Arte Contemporânea, São Paulo.
Fragmentos a seu Ímã – Obras Primas do MAB. Espaço Contemporâneo ECCO, Brasília. Curadoria: Adolfo Montejo Navas.
Pele, Alma, Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo.
2002    Caminhos do Contemporâneo, Paço Imperial, Rio de Janeiro.
Paralela. Galeria Casa Triângulo, São Paulo.
Plasmatio, XXV Bienal Internacional de São Paulo, São Paulo.
2001    Palavra-Figura, Paço das Artes, João Pessoa.
Autoretrato – Espelho de Artista, Centro Cultural FIESP, São Paulo.
2000    Origem, Observatório Cultural Malakoff, Recife.
L’Art dans Le Monde, Pont Alexandre III, Paris.
O Particular, Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro.
1999    Laceratio, II Bienal de Artes Visuais do Mercosul, DPREC, Porto Alegre.
Identidades: Artistas de América Latina y del Caribe, Galerie du Passage du Reux, Paris.
1998    Prêmio Brasília de Artes Visuais, Galeria Athos Bulcão, Brasília.
III Bienal Barro de América Roberto Guevara, Centro de Arte de Maracaibo Lía Bermudez, Venezuela; Museu Brasileiro da Escultura – Mube, São Paulo.
1997    Heranças Contemporâneas, Museu de Arte Contemporânea, São Paulo.
Sexta Bienal de Havana, Fortaleza de la Cabaña, Havana, Cuba.
Panorama da Arte Brasileira, Museu de Arte Moderna, São Paulo.
1996    Antarctica Artes com a Folha, Pavilhão Padre João Manoel, São Paulo.
1993    Visualidade Nascente II, Museu de Arte Contemporânea, São Paulo.
1990    II Mostra Arte-Atual Paraibana, Espaço Cultural, João Pessoa.
1988    Natureza é vida. Institutos Paraibanos de Educação, João Pessoa.
Liberality, Bucarest, Romênia.
1985    1984 Despues de 1984, Galeria de La Casa Del Lago, Cidade do México.
1984    Exposicion Internacional Arte-Correo, Centro Cultural Bernadino Rivadavia, Rosário, Argentina.

Segunda à sexta: 10h às 18h
(outros horários com agendamento prévio)

telefone: +55 81 3204-9207

whatsapp: +55 81 99986.0016

[email protected]

Rua Artur Muniz, nº 82, 1º andar, salas 13 e 14 (Entrada pelo restaurante Alphaiate)
Boa Viagem | Recife | Pernambuco